Galeria de Fãs: Jorge Obelix

Jorge Obelix

Jorge Obelix

O mundo nerd, não somente o surgido no século XXI, continua entrando de cabeça no mundo de Agatha. Jorge Obelix, do site NerdTrip, escreveu um artigo em 21.05.2017 chamado “A rainha do mistério… será que é mesmo?” que termina com este trecho:

(…) Foram livros tão marcantes em minha vida, que com certeza os nomes dos culpados estão guardados em algum lugar obscuro de meu cérebro, que é iluminado quando retorno a eles.

Tenho 99% de certeza de que essa teoria do subconsciente se aplica aqui. Portanto, Agatha Christie é sim a “Rainha do Mistério” e eu recomendo seus livros para qualquer um que aprecie o gênero. E também para aqueles que não apreciam, pois passarão a apreciar após lê-la.

Obs: Preciso pegar um livro de Agatha Christie que eu nunca tenha lido para saber se ainda assim consigo desvendar o culpado. Acho difícil, porém se eu conseguir…

Leia o restante do post clicando aqui.

Para todos os leitores, tanto os já experientes quanto os que começam agora a descobrir o mundo de Agatha Christie, fica aqui a lista:
https://acasatorta.wordpress.com/agatha-christie/livros/

Biografia: Ainda o desaparecimento de Agatha em 1926

Matéria de 10 de maio de 2017, no site Zap AEIOU, de Portugal, sugere nova versão para o desaparecimento de Agatha em 1926:

O mistério do desaparecimento de Agatha Christie, durante 11 dias, em 1926, pode finalmente ter sido desvendado. Ou, pelo menos, é isso que acredita o escritor Andrew Wilson, que publicou um livro ficcional onde defende que a escritora se quis suicidar.

O jornal inglês Telegraph divulga a teoria de Andrew Wilson, notando que ele pode ter resolvido “o último grande mistério que Agatha Christie deixou por resolver”.

(…) Christie saiu de casa a 3 de Dezembro daquele ano, quando tinha 36 anos, a conduzir o seu carro, que acabou por ser encontrado vazio, apenas com um casaco de peles e uma carta de condução no seu interior, conta o Telegraph.

(…) o escritor Andrew Wilson avança no livro de ficção “Talento para o Homicídio” (“A Talent For Murder” no título original) uma nova teoria, segundo a qual ela terá saído de casa com a intenção de se suicidar, depois do pedido de divórcio do marido.

A tese do autor baseia-se na análise de documentos da polícia, de entrevistas da escritora, após o famigerado desaparecimento, e do seu romance semi-autobiográfico “Unfinished Portrait”, que publicou em 1934, sob o pseudónimo de Mary Westmacott.

Leia a matéria completa clicando aqui.

O Mistério dos Sete Relógios: Sorteio

O site LiteraturaPolicial.com sorteará, em maio de 2017, um exemplar de “O mistério dos sete relógios”. Para participar, observe as regras:

1. Inscreva-se no canal: https://www.youtube.com/literaturapolicial

2. Compartilhe o post do sorteio no Facebook:
https://m.facebook.com/literaturapolicialcom/photos/a.279524898785341.63306.241750212562810/1540326576038494/?type=3

3. Clique no link do Sorteie.me e depois em “Quero participar”:
https://www.sorteiefb.com.br/literaturapolicialcom/636638

O prêmio só será confirmado para quem tiver seguido as regras. O resultado sai no dia 23 de maio de 2017 ou antes, se forem alcançados 200 participantes. Boa sorte 🙂

Assassinato no Expresso do Oriente: No listão de 100 filmes da literatura para o cinema

Um dos escolhidos para o livro “100 Filmes da Literatura para o Cinema”, à venda nas livrarias…

cinemagia.wordpress.com

… é, claro, nosso “Assassinato no Expresso do Oriente”:

musicamagia.wordpress.com

Leia mais a respeito em:

http://www.livrariacultura.com.br/p/livros/artes-e-fotografia/cinema/100-filmes-da-literatura-para-o-cinema-15068064

Assassinato no Expresso do Oriente 2017: Mais notícias

Uma matéria do site da revista Marie Claire que fala sobre os 58 anos de Michelle Pfeiffer cita a nova adaptação de “Assassinato no Expresso do Oriente”, que estreia em novembro de 2017 nos cinemas:

Entre os seus próximos projetos estão um filme da HBO, “The Wizard of Lies”, o drama “Mother!”, de Aronofsky, onde dividirá cena com Jennifer Lawrence, além da adaptação cinematográfica do livro “Assassinato no Expresso Oriente”, de Agatha Christie, que terá Johnny Depp e Penelope Cruz no elenco. “Estou mais aberta agora, em um estado de espírito melhor, porque realmente quero e posso trabalhar”, acrescentou.

Leia mais clicando aqui.

Vale lembrar que desde 2013 a 20th Century Fox está a cargo da nova versão, que tem Ridley Scott, Mark Gordon e Simon Kinberg como produtores. No elenco até agora confirmado, Johnny Depp, Judi Dench, Daisy Ridley, Josh Gad, Penélope Cruz, Michelle Pfeiffer, Olivia Colman, Willem Dafoe, Lucy Boynton e o diretor Kenneth Branagh, que fará Hercule Poirot.

cinemagia.wordpress.com

A versão de 1974 venceu o Oscar na categoria de melhor atriz coadjuvante (Ingrid Bergman), além de ser indicado nas categorias de melhor ator (Albert Finney), melhor roteiro adaptado, melhor fotografia, melhor figurino e melhor trilha sonora – drama. Ganhou também três prêmios no BAFTA, nas categorias de melhor ator coadjuvante (John Gielgud), melhor atriz coadjuvante (Ingrid Bergman) e melhor trilha sonora. Recebeu ainda outras sete indicações, nas categorias de melhor filme, melhor Diretor, melhor ator (Albert Finney), melhor direção de arte, melhor fotografia, melhor edição e melhor figurino.

O Caso dos Dez Negrinhos: Mais uma adaptação

Me parecia que estava escrito em holandês… Mas parece que o site é belga… e Serskamp é mesmo uma localidade belga. Acho que só Poirot, nosso belga mais querido, para decifrar efetivamente esse mistério, ou algum leitor do A Casa Torta que seja poliglota… Seja como for, o cartaz é bem bonito:

Dit jaar pakt WAT? (Wichels Atelier voor Toneel) uit met een klassieker van formaat, geschreven door dé misdaadauteur bij uitstek, Agatha Christie. “And then there were none” vertelt het verhaal van tien mensen die in de jaren ’60 van de vorige eeuw op mysterieuze wijze op een eiland voor de Zuid-Engelse kust worden uitgenodigd.

cinemagia.wordpress.com

Hoewel ze allen onbekenden zijn voor elkaar, kijken ze uit naar een aangenaam verblijf op “Soldier Island”. Achtervolgd door een wreed kinderrijmpje vallen ze als vliegen. Wie is schuldig? Of zijn ze dat allemaal?

“And then there were none” wordt wereldwijd beschouwd als Agatha Christies meesterwerk. Bij verschijnen sloeg het in als een bom. De onnavolgbaar ingenieuze plot liet critici en publiek met verstomming achter.