Agatha vive um momento histórico

O originalO jornalista e cineasta espanhol Alfredo Amestoy conta, num artigo para o jornal El Mundo, como veio a conhecer a escritora Agatha Christie em Londres graças a uma conhecida em comum, a dançarina e cantora espanhola Carmen Salazar, conhecida pelo apelido La Camboria. Dame Agatha entrou em contato com La Camboria porque estava escrevendo uma história com um crime passional na Andaluzia e, por ser tão rigorosa com a veracidade dos fatos, perguntou à dançarina como elas carregavam o punhal da liga da meia e como o manejavam.

Lo que voy a contar ocurrió en Londres en la primavera de 1967, entre Trafalgar Square y Covent Garden. Gracias a una confidencial llamada de Lauren Postigo, iba a conocer a Agatha Christie en el teatro donde actuaba su mujer, La Camboria. La anciana escritora, siempre tan rigurosa, se había empeñado en que la bailarina española le mostrara cómo llevaban las españolas “la navaja en la liga” y cómo la solían manejar en caso de tener que usarla, ya que estaba urdiendo un crimen pasional en Andalucía. (El Mundo)

Antes da entrevista, Amestoy correu a uma livraria para comprar um livro de Agatha Christie, de forma que pudesse pedir-lhe para autografá-lo. Escolheu “É fácil matar” e, quando estava saindo, bateu os olhos numa pilha de exemplares antigos do jornal The Times. Um deles datava de 3 de maio de 1808, o dia seguinte ao evento que em Madri depois levou à Guerra pela Independência Espanhola, contra o jugo de Napoleão. Este evento ficou conhecido na História como o Dos de Mayo (no mesmo Wikipedia, porém em inglês).

Cuando llegué al teatro, Agatha Christie ya estaba allí. Le expliqué que había ido a comprar una novela suya para que me la firmara y que me había retrasado porque en la librería había hecho un descubrimiento. La Camboria, muy oportuna, me preguntó si era un crimen lo que había descubierto. Agatha rió la broma. Pero le contesté que en el fondo, sí; se trataba de un crimen… De un crimen masivo cometido en Madrid el 2 de mayo de 1808 en el que fueron asesinadas 2.000 personas. La escritora no conocía bien esa página de nuestra historia. Le pareció increíble que todo hubiera sucedido en 24 horas. Y contempló, maravillada, el periódico objeto del presente reportaje.

Eu não me lembro de ter lido referências ao Dos de Mayo nos livros de Dame Agatha mas creio que a história a que Amestoy se refere, o do punhal oculto na liga da meia, é o conto (clique e arraste, contém spoiler) —> O canto do cisne, publicado no livro A mina de ouro. <— (contém spoiler)

E, até onde consegui pesquisar devido à pobreza do meu espanhol, La Camboria ainda é viva, ativa, exuberante e polêmica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s