Desafio Trívia: Quinta rodada

Bem-vindo à fase 5 do Desafio Trívia A Casa Torta! Esta é a última etapa a contar pontos. Se houver necessidade de nova rodada para desempate, na próxima semana avisaremos em post no blog com pelo menos quatro dias de atencedência.

Antes de começar a responder leia as dicas abaixo.

. Não se afobe: você tem uma semana para enviar as respostas. Apenas evite deixar para o último minuto.

. Preste atenção no enunciado da pergunta: quase todas as ferramentas necessárias para encontrar a resposta estão na barra à direita aqui no blog, só falta o Google e as suas próprias células cinzentas.

. Confira suas respostas cuidadosamente antes de enviar: cheque se a numeração das respostas não está invertida, se a digitação está OK, etc.

. Os administradores do blog estão à disposição para esclarecer dúvidas sobre a prova – mas não sobre as perguntas! 😉

Pronto? Boa sorte!

Continuar lendo

Anúncios

Notícias de teatro

O crítico Charles Shubow assistiu à mesma montagem de A Ratoeira que Nelson Pressley (v. notas da semana passada) e teve uma opinião diferente dele a respeito da qualidade da obra.

The Mousetrap began as a short story. Queen Mary, a huge Christie fan, commissioned the work in 1947 and it was initially presented as a radio play broadcast on the BBC in 1952 with the title Three Blind Mice. On October 6, 1952, after a seven-week tour, the play opened in London at the Ambassadors Theatre, later transferred to the St. Martin’s Theatre in 1974 where you can STILL see this show which is labeled as the longest running play in the world (with over 23, 000 performances). And when you see this mystery of the Olney Theatre Center, you can understand why. (Broadway World)

A ratoeira também está em cartaz em Duluth, Minnesota/EUA, até 16 de julho.

Christie, undisputed grande dame of mystery writing, infuses each of the survivors with suspicious characteristics, which Director Tom Isbell’s cast members disclose with just the right balance of subtlety and clarity. (Duluth News Tribune)

Continuar lendo

Encomendando para julho

O semestre está terminando… Sem saber o que fazer durante as férias de julho e sem verba para viajar ? Ler pode ser (sempre !) uma alternativa. Veja a lista de livros de Dame Agatha que você ainda não tem, aproveite as promoções dos sites e faça a festa. Algumas opções oferecem alguns títulos por menos de R$ 10. Confira nos sites:

Submarino
Americanas
Saraiva
FNAC

E não se esqueça das dicas de livros usados também.

Update – No Rio de Janeiro, durante o mês de junho e início de julho de 2008, a mais famosa feira móvel de livros novos e usados – aquela das barraquinhas bege – está na praça que fica na esquina de Nossa Senhora de Copacabana e Siqueira Campos. Se você mora na região, aproveite: lá você pode encontrar livros da Dama do Crime por até R$ 3…

Os mais traduzidos

No site da Unesco, há uma lista Top50 de autores mais traduzidos no mundo. Nesta lista, Agatha Christie é a segunda, atrás apenas de Walt Disney (Productions, eis a razão de Agatha Christie não ser a primeira desta questionável lista).

Clique aqui para ver a lista completa. Veja também no site do The New Yorker ou no blog Todoprosa.

Galeria de Fãs: Mehmet Murat Somer

O novelista Mehmet Murat Somer (foto) nasceu em Ankara, na Turquia, onde formou-se em engenharia, profissão que exerceu durante algum tempo. Também trabalhou como bancário e consultor de gerenciamento e treinamento. Seu passatempo preferido é viajar e seu destino favorito, o Rio de Janeiro. Murat Somer é autor da série de livros de detetive Hop-Ciki-Yaya. O sexto título da coleção, The Prophet murders, foi lançado em maio de 2008 e a editora Rocco detém os direitos de publicação no Brasil.

Bryant: Are you a fan of detective literature?
Somer: Yes, since my early childhood, starting with Enid Blyton. I’m also a fan of dear Agatha Christie and I believe I’m a good fan, because I read her in English. (Bloomberg)

Mais Rosa Montero

Em entrevista ao Diário do Nordeste.

Quase todo mundo tem uma imagem virtuosa da escritora Agatha Christie. Qual foi o maior pecado, o maior erro que ela cometeu?
Pecado? Por que falar de pecado? Agatha Christie passou a vida inteira tentando controlar a realidade. Era uma mulher com um desajuste interior, e creio que ela tinha pavor a isso, a esse desequilíbrio. Por isso escrevia romances que eram como mecanismos de relógio, tudo perfeitamente em ordem, com pequenas redes de segurança. Gosto do trabalho dela.

V. mais sobre “Histórias de Mulheres” no post As mulheres desafiadoras das normas.

Agatha e a postura

Procurei tanto, nas últimas semanas, matérias na internet sobre a Técnica Alexander (leia-se “reeducação psicomotora, ensinando como corpo e mente podem funcionar juntos no desempenho de todas as atividades diárias ajudando a detectar e a reduzir o excesso de tensão promovendo harmonia e bem estar” e também “atores e cantores da Broadway e Hollywood utilizam a técnica“), e acabei encontrando uma, em inglês, que contém uma citação a Agatha Christie:

Get an Expert Opinion
‘Curious things, habits. People themselves never know they have them.’ So said Agatha Christie, and the same applies to our own posture; it’s almost impossible to self-diagnose habits that we have spent a lifetime acquiring. The Alexander Technique teaches you that what is actually straight may feel crooked initially, and puts you back on track.

Leia a matéria completa clicando aqui. Na foto, Frederick Matthias Alexander (1869-1955), criador da técnica.