Português com Agatha

Caneta tinteiroTexto de Helder Guégués, de Lisboa, Portugal, no post Os Clappertons em seu blog Assim Mesmo:

Creio que foi Ellie Henderson que, no porto de Alexandria, perguntou a Hercule Poirot se tinha visto “os Clappertons”. Foi assim, mesmo, no plural, que a tradutora Mafalda Eliseu escreveu nas legendas do episódio de hoje, intitulado “Problema a Bordo”, da série televisiva Agatha Christie’s Poirot. Mais tarde, “Mrs. Clapperton” aparece morta no camarote 66. Ou terá sido “Mrs Clapperton”?

“O manual de estilo da Universidade de Oxford, amplamente seguido no Reino Unido, tem muito a recomendar como solução de compromisso. A regra é: use um ponto apenas quando a palavra terminar de forma prematura. Ele deve ser omitido se a abreviação iniciar com a primeira letra da palavra e terminar com a última. Assim: Sra Bodoni, Sr John Adams Jr e Srta Lucy Chong-Adams, Dr McBain e Sto Tomás de Aquino; mas Prof. Czeslaw Milosz e Cap. James Cook” (BRINGHURST, Robert. Elementos do Estilo Tipográfico, versão 3.0, tradução de André Stolarski, Cosac Naify, São Paulo, 2005, pp. 99-100).

Quanto ao plural dos nomes próprios, Evanildo Bechara, na sua Moderna Gramática Portuguesa, escreve: “Os nomes próprios usados no plural fazem o plural obedecendo às normas dos nomes comuns, e a língua padrão recomenda se ponham no plural, e não no singular” (p. 125). Abona depois com uma citação da novela O Bem e o Mal, de Camilo Castelo Branco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s