O Mistério de Sittaford

O Mistério de Sittaford, edição de banca

O Mistério de Sittaford, edição de banca

Sinopse da quarta capa: O inverno enseja divertidos jogos de salão. Mas aquele inverno surpreenderia seis moradores de uma pequena localidade campestre que se entretinham com uma brincadeira curiosa: a levitaçãode uma mesa. É anunciado um assassinato. O nome do capitão Trevelyan é pronunciado, e as batidas da mesa revelam as letras fatais da palavra MORTO.

O pânico se instala e cresce quando, uma hora depois, o capitão é encontrado morto em seu escritório, com o crânio fraturado. De que forma macabra Trevelyan, próspero proprietário da Casa de Sittaford e dos seis bangalôs da redondeza, teria sido vítima?

Em O Mistério de Sittaford, a velha dama do crime e do suspense lança um novo desafio ao leitor, que terá diante de si uma história que transcende os fatos espirituais e salienta os segredos da própria vida.

The Sittaford Mystery (ou Murder at Hazelmoor, 1931)
(O Mistério de Sittaford, em Portugal)

Citações e referências

O que viu era uma cena típica das aldeias inglesas em tempo de inverno. Tudo como nos cartões de natal ou nos contos e melodramas antigos. Em toda parte havia neve, que caía em flocos de uma polegada ou duas de espessura. (pág. 9)

Referências a outros autores

O Major Burnaby estava fazendo suas contas ou, para usarmos uma frase ao gosto de Charles Dickens, examinava seus negócios. (pág. 163) Charles Dickens (1812-1870), escritor inglês apontados por biógrafos, como Jeffrey Feynman no livro “O Mundo Misterioso de Agatha Christie”, como o escritor preferido da autora.

Pegou também um livro, já muito manuseado, o Orgulho e Preconceito, de Jane Austen. (pág. 173) No original Pride and Prejudice, obra-prima da escritora inglesa Jane Austen (1775-1817) e várias vezes adaptada para cinema e TV. Austen é autora também de Razão & Sensibilidade, Emma e Persuasão.

Robert Gardner estava deitado num sofá perto da janela, no espaçoso quarto do andar de cima. Era um homem alto e robusto, de olhos azuis e expressão franca. Segundo Emily, assim deveria ser o olhar de Tristão no terceiro ato de Tristão e Isolda, mas nenhum tenor wagneriano chegaria a tal perfeição. (pág. 183) Tristão e Isolda, ópera do alemão Richard Wagner baseado em antiga lenda celta.

O Major Burnaby viu que o Sr. Rycroft o fitava. Entendeu ser a ocasião de prestar-lhe apoio, conforme fora sugerido antes de entrar naquela casa. E disse em tom meio rude:
– Por que não?
Era como se ele desse o voto de Minerva. (pág. 207) Segundo o grego Ésquilo em sua obra Eumênides, da trilogia Oréstias, Palas Athena, deusa grega da Justiça, presidiu o julgamento de Orestes, acusado de matar sua mãe e o amante dela, que por sua vez assassinaram o pai de Orestes. A decisão dos doze jurados terminou empatada e Athena foi chamada a desempatar (Minerva é seu nome romano); ela decidiu a favor de Orestes.

Referências históricas

“Quem terá cometido esse crime”, murmurou Enderby, pensativo. “(…) Meu amigo major logo logo comerá na minha mão como um pássaro dócil, se me mostrar respeitoso com ele e chamá-lo sempre de “senhor”. Não me surpreenderia que ele tenha participado da rebelião na Índia… Não, naturalmente que não é tão velho assim… Mas na guerra Sul-Africana ele deve ter combatido.” (pág. 60) O que Charles Enderby menciona como “rebelião na Índia” foi a Revolta dos Sipais em 1857, e a guerra sul-africana pode ter sido a primeira (1880-1881) ou a segunda Guerra dos Bôeres (1899-1902).

– Aquele, sim, é um moço bem amável – disse para si mesmo o major. – E muito interessado, também, em que eu lhe fale sobre a Guerra dos Bôers. (pág. 164)

Referências curiosas

– Ou “levitar a mesa” – sugeriu Ronnie. – É um truque do outro mundo. Falamos sobre isso outro dia, lembra-se? O Sr. Rycroft e eu conversávamos sobre este fato no caminho pra cá.
– Sou membro da Sociedade de Pesquisas Psíquicas – explicou Rycroft, com seu modo conciso de se expressar. – Fui capaz de persuadir meu jovem amigo acerca de uns dois pontos básicos. (pág. 16) A levitação de mesa é uma variante do “jogo do copo”. A italiana Eusapia Palladino (1854-1918) foi a primeira pessoa a executar a levitação a ser estudada.

O Major Burnaby sentou entre a dona da casa e Violet. Do outro lado, em frente da jovem, estava Ronald Garfield. Um sorriso malicioso surgiu nos lábios do major, que pensou:
“Em minha juventude isto se chamava Up Jenkins.” E tentou recordar o nome de uma garota de cabelo espesso, cuja mãozinha ele apertara por baixo da mesa durante longos minutos. Isso fora há muito, muito tempo. Mas aquele era um bom jogo. (pág. 17) Jogo infantil levemente parecido com o nosso “passa-anel”, mas executado com as mãos sob a mesa.

– Bom, é isso o que eu penso. Ela é uma mulher muito elegante. Veste-se com esmero… e a filha é uma jovem inteligente e bonita. Seria muito natural vê-las hospedadas no Ritz ou no Claridge ou em qualquer outro grande hotel deste mundo. O senhor sabe o que estou querendo dizer. (pág. 45) Ritz e Claridge são hotéis de luxo em Londres.

– (…) E aquela sessão também foi bem curiosa – acrescentou Enderby. – Pensei até em mencioná-la no boletim que vou enviar ao meu jornal. Seria interessante obter a opinião de Sir Oliver Lodge e Sir Arthur Conan Doyle, e também de algumas atrizes e pessoas diversas sobre o assunto. (pág. 82) Os fenômenos de comunicação com os mortos estavam em voga nas rodas de conversa intelectuais da Europa no início do século passado. Sir Oliver Lodge, físico britânico inventor da vela de ignição e do telégrafo sem fio. Sir Arthur Conan Doyle, escritor inglês criador do detetive racional Sherlock Holmes.

– Trouxe botas ou galochas? O terreno está muito lamacento.
– Eu comprei algumas Wellingtons em Exhampton. (pág. 93) Wellingtons ou wellies são botas de borracha. Seu nome vem de Arthur Wellesley, 1º Duque de Wellington, que as transformou em item da moda nas caçadas no começo do século 19. Quem leu Harry Potter em inglês deve lembrar-se de tê-las visto no quintal dos Weasley, junto com as chaleiras velhas.

Spolier –>

– (…) Tenho ouvido a Sra. Willett chamar a filha, usando a expressão Coo-ee, que é uma forma de chamamento mais típica da Austrália que da África do Sul. (pág. 121) Chamado ou grito de aviso usado pelos australianos, alto e agudo. A expressão idiomática “within cooee of” (não muito distante, ao alcance) foi desenvolvida a partir desta palavra. Pronuncia-se ku-í.

<– Fim do spoiler

– Então ainda deve estar viajando por mar a esta hora. Qual o nome do navio?
– Eu… não sei dizer.
– Sabe a qual empresa marítima pertence? A Cunard ou a Estrela Branca? (pág. 175) Cunard, companhia de navegação britânica fundada em 1838, atualmente sediada na Califórnia/EUA. A White Star, também britânica, comprou seu primeiro navio a vapor em 1863 e é mais famosa por ter construído o Titanic. O navio Laurentic, onde foram presos o Dr. Crippen e sua amante Ethel de la Neve, também era da companhia.

Dedicatória: “To M.E.M. With whom I discussed the plot of this book to the alarm of those around us.”

Max Edgar (Lucien) Mallowan, segundo marido de Agatha Christie. Este livro foi escrito durante o período que a família de Agatha opôs-se ao casamento (a irmã Madge, o cunhado James Watts e o sobrinho Jack Watts, que foi colega de Mallowan em Oxford).

Lista de personagens:
Também: Abdul, Mrs. Belling, Major John Edward Burnaby, Mr. Curtis, Amelia Curtis, Mr. Dacres, Martin e Sylvia Dering, Mr. Duke, Charles Enderby, Rebecca e Robert Henry Evans, Capitão Robert e Jennifer Gardner, Ronald Garfield, Delegado Graves, Mr. Kirkwood, Inspetor Narracott, Brian e James Pearson, Caroline Percehouse, Sargento Pollock, Mr. Rycroft, Emily Trefusis, Capitão Joseph Arthur Trevelyan, Dr. Warren, Mrs. Willett, Violet Willett, Capitão Wyatt

Observação: As citações e respectivas páginas foram extraídas da edição brasileira de O Mistério de Sittaford
Ed. Record
Tradução: Rocha Filho
Ano: 1987
Páginas: 218

Precedido pelo livro O Misterioso Sr. Quin, que li fora de ordem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s