Os jardins de Greenway House (2)

Apesar de tudo, não havia motivo para que eu comprasse a Greenway House. Mas como me sentia atraída por essa casa! Sempre soubera que Max não gostava, realmente, de Ashfield. Não porque ele tenha dito isso — mas eu sabia. Acho que, de certa forma, sen­tia ciúmes da casa, pois ela fora uma parte de minha vida que eu não partilhara com ele — era só minha. E Max dissera espontanea­mente acerca da Greenway House: “Por que você não a compra?” (Agatha Christie, Autobiografia, Círculo do Livro)

Entrada para o Jardim Murado Sul

Entrada para o Jardim Murado Sul

 

Primavera nos jardins de Greenway

Primavera nos jardins de Greenway

 

Vista aérea de Greenway

Vista aérea de Greenway

 

Vista do rio Dart a partir dos jardins de Greenway

Vista do rio Dart a partir dos jardins de Greenway

 

Camélas em Geenway

Camélas em Geenway

 

Banho de cores

Banho de cores

 

Jardins de Greenway

Jardins de Greenway

 

Um dos caminhos

Um dos caminhos

 

Jardins de Greenway

Jardins de Greenway

 

Jardins de Greenway

Jardins de Greenway

 

Post relacionado
Os jardins de Grenway House (1) publicado em 26 de setembro de 2008.

Anúncios

Um pensamento sobre “Os jardins de Greenway House (2)

  1. Pingback: Sugestão de leitura | Agatha Christie’s Secret Notebooks: Fifty Years of Mysteries in the Making « A Casa Torta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s