Pocket books, literatura policial e afins

Ivan Pinheiro Machado, da editora LP & M

Ivan Pinheiro Machado, da editora LP & M

Apenas como curiosidade (para conhecermos a visão do mercado por um dos responsáveis por editoras conhecidas, e também pela expressão “um gênero que nunca deu muito certo no Brasil” usada pelo entrevistador), um trecho de post publicado em 20.10.2008 pelo blog “Pavilhão Literário Cultural – Singrando Horizontes“, que reproduz entrevista de Ivan Pinheiro Machado, editor da LP & M, realizada por Claudio Willer para a Revista Agulha. O artigo fala sobre a situação do mercado editoral, os pocket books e outros temas, citando também o segmento de mistério e suspense:

CW – Observo também que há bastante narrativas do gênero policial, de histórias de detetive – um gênero que nunca deu muito certo no Brasil, ou, ao menos, não teve os resultados que se esperava. Como vão Simenon, Agatha Christie e seus confrades?

IPM – Vão muito bem. Aos poucos o consumidor vai se acostumando e conhecendo melhor os autores policiais. A coleção oferece muitas opções além de Agatha Christie e Simenon, como os craques do “noir” Raymond Chandler, Dashiel Hammett, David Goodis, Ross Macdonald, Chester Himes, Ruth Rendell, Patrícia Higsmith, clássicos como Poe, Stevenson, Lovecraft e todas as histórias de Sherlock Holmes escritas por Sir Arthur Conan Doyle.

Leia a matéria completa clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s