Mas os seus cabelos, Poirot… quanta diferença !

Este é para cachorros...

Este é para cachorros...

Olhei a figura de meu velho amigo com um olhar cordial. Ele estava com uma excelente aparência, eu diria que nem um dia mais velho do que quando o vira pela última vez.

— Está com um ótimo aspecto, Poirot. Dificilmente aparenta a idade que tem. E, se isto fosse possível, diria que você está com menos fios de cabelo branco do que da última vez em que nos vimos.

Sorrindo com certa sutileza, Poirot retrocou:

— E por que não seria possível ? É, inteiramente exequivel.

— Mas como ? Quer dizer que seu cabelo em vez de tornar-se normalmente grisalho ficou preto de novo ?

— Exatamente.

— Eis o que considero uma impossibilidade científica !

— Mas não é, acredite.

— O que não deixa de ser extraordinário, meu amigo. E contraria uma lei natural.

— Como sempre, Hastings, você demonstra seu admirável espírito confiante. Os anos não lhe roubaram essa maneira de ser ! Você percebe um fato e menciona a solução para o mesmo a um só tempo, sem notar que está fazendo tal coisa !

Fiquei olhando-o, com ar embaraçado, curioso.

Sem dizer mais nada, Poirot foi ao seu quarto e de lá voltou com um frasco que me entregou sem comentários. E eu pude ler o rótulo:

REVIVIT: Para devolver a cor natural aos seus cabelos.

REVIVIT: Não é tintura. Em cinco tonalidades: Cinza, Castanho-natural, Castanho-avermelhado, Castanho-escuro e Preto.

(Agatha Christie, “Os Crimes ABC”, página 12, editora Record)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s