Os Diários Secretos de Agatha Christie: Ainda não comprado, mas…

Em mãos

Em mãos

No fim de semana mais que cultural que incluiu três livrarias e um sem-número de exposições gratuitas pela cidade, aproveitei uma cadeira fortuita na Livraria da Travessa e mais que folheei o objeto de desejo “Os Diários Secretos de Agatha Christie”: consegui ler por inteiro um dos dois contos inéditos que estão no final do livro, com Hercule Poirot e Hastings (leia post a respeito clicando aqui).

O que achei ? É um conto pequeno, simples, sem nada de mirabolante para os fãs habituais de Agatha. Mas a sensação de ter em mãos e entrando pelos olhos algo jamais lido da grande Dama do Crime é curiosamente deliciosa… nunca pensei que ficaria tão excitado por uma leitura !

O conto

O conto

5 pensamentos sobre “Os Diários Secretos de Agatha Christie: Ainda não comprado, mas…

  1. Estou na metade da leitura do livro Diários secretos de Agatha Christie. è um belo livro, com bastante curiosidades sobre as histórias e pode-se entender um pouco mais o processo criativo da Dama do Crime..com certeza é recomendado

  2. “… nunca pensei que ficaria tão excitado por uma leitura! ” O incidente da bola do cachorro é apenas um conto que deu origem à Dumb Witness (o cachorrinho fox terrier Bob), ou melhor, Poirot perde uma cliente.

    • Olá, Matheus,

      bom você ter citado. Mas eu me referia ao (f)ato em geral de ficarmos felizes em ler algo que nunca lemos de alguém que somos fãs.

      Um abraço !
      Tommy

      • Comprei o livro (bem caro por sinal!) e gostei muito dele, Tommy. Achei muito bacana a iniciativa de Curran. Foi engraçado ver o raciocínio de Agatha no papel!

        Sherlock Holmes é famoso pela criatividade das histórias (anões, organizações secretas…) e, inclusive, eu vejo muitos contos de Agatha semelhantes aos de Doyle (por exemplo: “o desaparecimento do senhor Davenheim” tem inspiração no “o homem do lábio retorcido”), mas Agatha é melhor. Pra mim a engenhosidade das tramas e o final surpreendente a fazem a minha escritora (de longe) favorita e esse livro mostra um pouco disso.

  3. Engraçado, tive a mesma sensação de “ir olhar” o que só ela tinha visto…

    Mas desiludiu-me o livro porque esperava muito: os dois contos eram incipientes, e “saíram” muito melhor na Dumb Witness e … o pseudo-Hitler não me convenceu.
    O resto é de facto a maravilha de ver coisas dela, os rabiscos, os cadernos escolares…
    Abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s