Sugestão de leitura | Agatha Christie’s Secret Notebooks: Fifty Years of Mysteries in the Making

Sinopse
Agatha Christie: 66 romances policiais, 20 peças de teatro, 6 romances sob um pseudônimo e mais de 150 contos. Quais são os mistérios que explicam tamanho sucesso?

Em 2004, um incrível legado foi revelado: Descobertos entre outros objetos deixados na casa da família de Christie estavam seus diários – 73 cadernos escritos à mão com notas, listas e desenhos que apresentavam seus planos para diversos livros, peças e contos. Entre essas relíquias, observações, pistas e notas sobre seus famosos livros, que fascinam gerações de leitores.

Repleto de detalhes que a modesta autora jamais revelou, Os Diários Secretos de Agatha Christie inclui dois contos inéditos de Poirot. Imperdível! [Extraído da edição brasileira]

Capa

Quando a escritora inglesa Agatha Christie faleceu, ela deixou sua propriedade Greenway House para a filha Rosalind. Greenway era a casa de verão da família no Devon desde 1938 e após o falecimento de Rosalind passou para o National Trust para ser reformada, entrando no circuito de jardins abertos à visitação pública.

O neto de Agatha então convidou um dos conselheiros da fundação que cuida do legado da autora para um fim de semana na casa, antes da reforma. Num dos quartos-depósitos, John Curran encontrou uma caixa de papelão repleto de cadernos: durante o resto do fim de semana ele só saiu do depósito para dormir [pouco] e comer [arrastado por Mathew Pritchard, seu anfitrião].

Curran trabalhou durante quatro anos nos cadernos de notas [e não “diários”, como aparece em alguns sites e traduções] decifrando, interpretando, organizando e relacionando as anotações ao seu respectivo romance/conto/peça teatral. As duas maiores dificuldades que ele mesmo aponta em seu livro foram decifrar a caligrafia de Agatha Christie e ordenar cada anotação cronologicamente.

O livro traz alguns fac-símiles de páginas dos cadernos de notas e, cara, vou te contar, não é fácil mesmo! Talvez porque os cadernos funcionassem como uma Penseira em que ela despejava suas ideias para analisá-las mais criticamente depois ou porque o pensamento é mais rápido do que a mão, a caligrafia da Dama do Crime parece de médico. Um médico que escreve em pé, sem apoio, entre uma corrida e outra.

Quanto à cronologia, Agatha não seguia os conselhos de sua criação: o detetive Hercule Poirot recomendava trinta e três vezes que a pessoa deve ter ordem e método, mas sua criadora preferia o “método caótico”: ela sempre tinha meia dúzia deles espalhados pelas casas, na bolsa, etc., voltando a usá-los após intervalos de meses ou anos; as ideias para um livro específico podem se espalhar em vários cadernos, variando entre uma linha a vinte páginas, sequenciais ou não; ela raramente datava as entradas.

The best time for planning a book is while you’re doing the dishes.
Agatha Christie

Agatha Christie com um dos cadernos

Curran desconfia ainda que existam mais cadernos desaparecidos, porque alguns dos livros mais complexos da Duquesa da Morte têm poucas anotações. Dos que foram descobertos, ele obteve um material que permite ao fã da escritora entender um pouco o funcionamento daquela mente engenhosa.

O livro de Curran também mostra que Christie tinha crises de criatividade e exasperação consigo mesma [ela escrevia NO! na frente de alguma ideia anotada de que não gostasse e em determinada página se perguntava Why? Why? Why??]. Ao analisar as anotações de uma fase mais tardia da carreira da escritora, ele diz que a fonte criativa de Christie estava secando e até questiona o dénouement de um dos romances policiais dela.

Em todo caso, trata-se de um livro escrito de fã para fã e aqui cabe uma advertência: tem spoilers a rodo.😉

“A maioria dos leitores acham que ela começava a escrever os livros do começo ao fim e que em um mês já tinha uma romance pronto. Mas meu livro mostra a quantidade de trabalho que há por trás dessas histórias”, explica Curran. [G1, 27/03/2010]

No Apêndice tem dois contos inéditos: Dog’s Ball é o germe do romance Poirot Perde Uma Cliente e The Capture of Cerberus é uma versão alternativa do conto As Profundezas do Inferno, do livro Os Trabalhos de Hércules.

Agatha Christie’s Secret Notebooks concorre ao Prêmio Edgar na categoria Best Critical Biographical; o anúncio do resultado será no dia 28 de abril próximo.

Esse livro não estava na lista original do Desafio Literário porque comprei [no impulso] só em janeiro. Como estava com dificuldade pra encontrar o terceiro título da lista original, consultei a Vivi, organizadora do DL, e troquei por esse. Já existe uma edição em português brasileiro publicada pela LeYa com tradução de Thereza Motta. Eu preferi a edição original por causa das reclamações contra a editora em um outro livro [Guerra dos Tronos], tão fortes que me criaram uma barreira. A única dificuldade que tive foi associar os títulos originais de alguns romances e contos com os seus títulos brasileiros, mas foi coisa mínima.

Folheie o livro no site da HarperCollins.

Agatha Christie’s Secret Notebooks by John Curran


Link http://www.youtube.com/watch?v=iVkUdS0i_No

Nota: 5
(de 1 a 5, sendo: 1 – Péssimo; 2 – Ruim; 3 – Regular; 4 – Bom; 5 – Excelente)

Este post foi publicado originalmente no meu blog pessoal.

Título: Agatha Christie’s Secret Notebooks: Fifty Years of Mysteries in the Making
Autor: John Curran
Editora: Harper Collins
Ano: 2009
Paginas: 492

Pots relacionados
Os jardins de Greenway House (1)
Os jardins de Greenway House (2)
Os jardins de Greenway House (3)
Poirot inédito: The Capture of Cerberus

4 pensamentos sobre “Sugestão de leitura | Agatha Christie’s Secret Notebooks: Fifty Years of Mysteries in the Making

  1. Pingback: Tweets that mention Sugestão de leitura | Agatha Christie’s Secret Notebooks: Fifty Years of Mysteries in the Making « A Casa Torta -- Topsy.com

  2. John Curran deve ser o maior fã dela! O cara correlaciona livros e suas tramas, além de publicar as anotações dela.

    Parece que haverá um segundo livro. Será que é verdade? Com os cadernos dos primeiros livros dela (incluindo ‘Expresso do Oriente’ e ‘Dez Negrinhos’).

    No vídeo ele diz que seu livro favorito atualmente é ‘Os Cinco Porquinhos’… hehehehehe. Cada um com suas maluquices.

  3. Legal encontrar um blog com tanto conteúdo sobre a obra de Agatha Christie. Sem dúvida uma das maiores autoras de todos os tempos. Tenho uma coleção com 62 títulos da Agatha e já li algo em torno de 40 volumes. Foi meu primeiro contato com a literatura e com certeza contribuiu para que eu nunca mais parasse de ler.

  4. Pingback: Agatha Christie’s Murder in the Making – Stories and Secrets from her Archives « A Casa Torta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s