Citando Agatha – Semana de 13 a 19.06.2011

Este post pertence à nossa série – publicada sempre às terças – de posts que abrangem um resumo (de alguns) dos blogs que citaram Agatha Christie durante a semana anterior, a fim de registrar, periodicamente, parte desta enormidade de sites que falam, por um motivo ou por outro, sobre a Dama do Crime, e também como forma de homenagear e prestigiar os blogueiros que tratam do tema ou citam Agatha em suas memórias de todos os tempos. Neste post, citações de blogs em português de 13 a 19.06.2011.

17.06.2011
Blog: Déjà Lu
Post: Agatha Christie Volta a Atacar

Desde que tomei conhecimento de que Agatha Christie era especialista em venenos por ter trabalhado num hospital durante a Primeira Guerra Mundial, passei a olhar com renovado respeito para aquela velhinha de ar inocente e simpático.

16.06.2011
Blog: Abstraia-se
Post: #(RE)lançamento: Um pressentimento funesto – Agatha Christie

Hoje vim falar pra vocês sobre mais um livro que a L&PM está lançando da nossa querida Agatha Christie. Então se esse era um dos que faltava para a sua coleção, não precisa mais esperar, pois a L&PM acaba de lançar “UM PRESSENTIMENTO FUNESTO”. Este livro tem o título original como “By the pricking of my thumbs” e foi escrito em 1968. Têm como protagonistas os detetives Tommy e Tuppence e provavelmente aquele ritmo alucinante de todas as histórias de Agatha.

15.06.2011
Blog: Literatos
Post: Agatha Christie – Testemunha da Acusação e Outras Peças

Agatha Christie escreveu a obra mais encenada da história do teatro britânico. Em Testemunha da acusação & outras peças, a Rainha do crime apresenta quatro grandes textos da dramaturgia: “Testemunha da acusação”, “A hora H”, “Veredicto” e “Retorno ao assassinato”. Na peça que dá nome à coletânea, Agatha Christie cria uma emocionante trama de tribunal: Leonard Vole é acusado de assassinar uma mulher mais velha, de quem era o único beneficiário no testamento.

17.06.2011
Blog: Hypervoid
Post: O Misterioso Caso de Styles

Romance de estréia de Agatha Christie, Styles foi escrito como resultado de uma aposta que a autora fez com sua irmã, que duvidou que ela fosse capaz de escrever uma história policial. Poucas vezes uma dúvida foi tão bem descartada.