Agatha Christie e a Mesopotâmia

O texto “When murder came to Mesopotamia”, originalmente em alemão de autoria de Christine Pfeilschifter e traduzido para o inglês por Ruth Martin, começa com a seguinte introdução:

Hydrangea hedges, village gossip and high tea form the backdrop for Agatha Christie′s detective stories, which, sold in their millions worldwide, shape our image of England. But many of these typically English stereotypes and settings were actually created in the Middle East.

Leia na íntegra em

https://en.qantara.de/content/agatha-christie-and-the-orient-when-murder-came-to-mesopotamia

Anúncios

Quarenta anos sem Agatha Christie

Agatha Christie

Agatha Christie

Uma matéria no JCNet relembrou os 40 anos de falecimento de Agatha, no último dia 12.01.2016:

Quando a minissérie baseada no livro E Não Sobrou Nenhum, de Agatha Christie, estreou na BBC, nada menos que 6 milhões de britânicos (10% da população) assistiram atentamente ao primeiro dos três capítulos. Era final de 2015 e a obra já estava nas livrarias havia 76 anos. Este é apenas um dos exemplos que comprovam a vitalidade da Rainha do Crime, morta aos 85 há exatos 40 anos.

Naquele 12 de janeiro de 1976, Agatha Christie acumulava a impressionante marca de 300 milhões de exemplares comercializados em 100 países. De lá para cá, sua popularidade só cresceu. Não passa ano sem que uma nova edição de seus livros – foram 66 policiais, 14 de contos, além de romances e peças – volte às livrarias. Hoje, segundo dados oficiais, a conta está em mais de 1 bilhão de exemplares comercializados em mais de 400 línguas.

Para 2016, a L&PM, que já tem em catálogo 77 obras da autora na versão de bolso (sem contar os outros formatos), prepara o lançamento e relançamento de mais 8 títulos. Saem em pocket: O Caso do Hotel Bertram, Treze à Mesa, O Segredo de Chimneys, Morte na Rua Hickory, Akhnaton, Testemunha de Acusação e Outras Peças, O Misterioso Sr. Quin e A Mina de Ouro e Outras Histórias – os dois últimos, de contos.

Os best-sellers da editora gaúcha são Noite das Bruxas, O Mistério do Trem Azul e Um Passe de Mágica. Os clássicos Morte no Nilo e Assassinato no Expresso Oriente também têm bom desempenho.

A L&PM não é a única a publicar os livros de Agatha Christie no Brasil. Há títulos no catálogo da Globo – entre eles, o que deu origem à minissérie da BBC e que foi escolhido por seus fãs como o melhor de todos os tempos (ela, no entanto, preferia A Casa Torta e Punição Para a Inocência e dizia que Assassinato no Expresso Oriente foi o pior que escreveu). E também no catálogo da HarperCollins Brasil, que vem reunindo seus volumes em caixas.

Leia a matéria completa clicando aqui.