Os jardins de Greenway House (3)

Enquanto o trabalho de mudança progredia, Hannaford, o jardineiro, que era um velho cão fiel, dedicado aos patrões a quem servira por tanto tempo, chamou-me de parte e disse: “Veja o que salvei para a senhora, o que tirei deles”. Eu não fazia a menor idéia do que ele queria dizer, mas acompanhei-o à torre do relógio, por cima das cavalariças. Aí, passando por uma espécie de porta secreta, mostrou-me uma enorme quantidade de cebolas espalhadas no chão, cobertas com palha, e também pilhas de maçãs. (Agatha Christie, Autobiografia, Círculo do Livro)

Vista do Rio Dart a partir dos jardins de Greenway

Vista do Rio Dart a partir dos jardins de Greenway

 

Outra vista do rio

Outra vista do rio

Estátua de pedra no jardim de Greenway

Estátua de pedra no jardim de Greenway

Este sanitário vitoria foi encontrado enterrado sob uma pilha de folhas durante uma escavação arqueológica nas terras de Greenway. Acredita-se que remonte a meados do século 19.

Este sanitário vitoria foi encontrado enterrado sob uma pilha de folhas durante uma escavação arqueológica nas terras de Greenway. Acredita-se que remonte a meados do século 19.

Posts relacionados
Os jardins de Grenway House (1) publicado em 26 de setembro de 2008.
Os jardins de Grenway House (2) publicado em 4 de outubro de 2008.

Os jardins de Greenway House (2)

Apesar de tudo, não havia motivo para que eu comprasse a Greenway House. Mas como me sentia atraída por essa casa! Sempre soubera que Max não gostava, realmente, de Ashfield. Não porque ele tenha dito isso — mas eu sabia. Acho que, de certa forma, sen­tia ciúmes da casa, pois ela fora uma parte de minha vida que eu não partilhara com ele — era só minha. E Max dissera espontanea­mente acerca da Greenway House: “Por que você não a compra?” (Agatha Christie, Autobiografia, Círculo do Livro)

Entrada para o Jardim Murado Sul

Entrada para o Jardim Murado Sul

  Continuar lendo

Os jardins de Greenway House (1)

Assim, fomos até a Greenway House; realmente, a casa e os terrenos que a rodeavam continuavam lindíssimos. Era uma residência georgiana, de cerca de 1780 ou 1790, com um bosque que descia suavemente até o Dart e muitas árvores e arbustos — a casa ideal, um sonho de casa. (Agatha Christie, Autobiografia, Círculo do Livro)

Jardim Murado Sul

Jardim Murado Sul

Continuar lendo