Broadmoor

– Ele é um elemento perigoso. Freddy o Camaleão, eis como o apelidavam. Levava uma vida dupla. Metade do tempo agia como um cidadão educado, respeitável e próspero. A outra, ele a dedicava a assaltos e atos de violência. Tenho lá minhas dúvidas de que Broadmoor não seja o lugar mais indicado para ele. Uma espécie de mania o levava a cometer crimes de tempos em tempos. (O Mistério de Sittaford, Ed. Record, pág. 174)

Broadmoor Hospital, Berkshire

Broadmoor Hospital, Berkshire

O hospital psiquiátrico de alta segurança localizado na cidade de Crowthorne, condado de Berkshire, foi fundado em 1863 com o nome Broadmoor Asylum for the Criminally Insane (Broadmoor Asilo para os Criminalmente Insanos). Com o avanço das pesquisas médicas e psiquiátricas, passou a chamar apenas Broadmoor Hospital. Seu padrão de segurança é categoria B (não é de segurança máxima mas deve-se dificultar a fuga de prisioneiros) e seus 260 internos são todos homens, embora aceitasse mulheres até setembro de 2007.

Todos os domingos, às 10h da manhã, a sirene de alarme é disparada num exercício de teste. Escolas locais têm procedmentos-padrão a serem executados caso o alarme soe, avisando que um dos internos fugiu. Este alarme é o mesmo utilizado na Segunda Guerra Mundial para alertar contra os raids alemães. A última fuga aconteceu em 1991: o estuprador de crianças James Saunders foi recapturado dois dias depois. Um esfaqueamento em 1993 acionou a sirene de alerta mas não houve fuga.

V. notícia sobre a sirene de Broadmoor no site da BBC.

Um dos prisioneiros célebres de Broadmoor foi Graham Frederick Young, sentenciado a 15 anos no hospital após envenenar a madrasta, pai, irmã e um colega de escola. Ele adquiriu ainda mais experiência em química durante sua perrmanência, estudando e fazendo experimentos com funcionários e colegas – em sua ficha não havia informações sobre seu crime anterior. Ao ser liberado após ter cumprido apenas nove anos de sua pena e considerado “totalmente reabilitado”,  na década de 70 envenenou dezenas de pessoas. Foi preso novamente graças a um investigador que percebeu as semelhanças entre as vítimas de Young e os sintomas de envenenamento por tálio descritos no lvro O Cavalo Amarelo, de Agatha Christie.

V. ficha de Graham Frederick Young no site TruTV.

Bolo de café

“Querida Sra. Willett:
Soube que ontem em sua casa foi servido ao chá um bolo de café muito delicioso. Poderia ter a gentileza de me dar a receita? Sei que não se incomodará que lhe peça isto… afinal uma inválida tem tão poucas coisas com que se interessar além de suas refeições. A Srta. Trefusis se ofereceu gentilmente para levar este bilhete, já que o Ronnie está ocupado esta manhã. Essas notícias sobre o preso que fugiu não são bastante inquietantes?
Com os cumprimentos sinceros de
Caroline Percehouse” (O Mistério de Sittaford, Ed. Record, 1987, pág. 122)

Bolo de café

Bolo de café

A maioria das receitas atuais de bolo de café leva chocolate em sua confecção; eu optei por uma sem chocolate, apesar desse livro se passar ainda na época de fartura e não no racionamento pós-guerra de “Convite para um homicídio”, por exemplo, quando manteiga e chocolate eram contrabandeados.

Também optei por levar a expressão “coffee cake” ao pé da letra conforme a tradução do livro. Existe uma outra interpretação possível: coffee cake é qualquer bolo adequado para consumir acompanhado de café ou no café da manhã; neste caso pode ser de qualquer sabor, não obrigatoriamente de café. Esses bolos geralmente têm uma cobertura de farofa doce.

Bolo de café
Continuar lendo

O Mistério de Sittaford

O Mistério de Sittaford, edição de banca

O Mistério de Sittaford, edição de banca

Sinopse da quarta capa: O inverno enseja divertidos jogos de salão. Mas aquele inverno surpreenderia seis moradores de uma pequena localidade campestre que se entretinham com uma brincadeira curiosa: a levitaçãode uma mesa. É anunciado um assassinato. O nome do capitão Trevelyan é pronunciado, e as batidas da mesa revelam as letras fatais da palavra MORTO.

O pânico se instala e cresce quando, uma hora depois, o capitão é encontrado morto em seu escritório, com o crânio fraturado. De que forma macabra Trevelyan, próspero proprietário da Casa de Sittaford e dos seis bangalôs da redondeza, teria sido vítima?

Em O Mistério de Sittaford, a velha dama do crime e do suspense lança um novo desafio ao leitor, que terá diante de si uma história que transcende os fatos espirituais e salienta os segredos da própria vida.

The Sittaford Mystery (ou Murder at Hazelmoor, 1931)
(O Mistério de Sittaford, em Portugal)

Citações e referências
Continuar lendo