A Ratoeira, 57 anos

Um clássico que atravessa gerações

Um clássico que atravessa gerações

O leitor Paulo Ferreira deixou um comentário aqui no blog a respeito da exibição de A Ratoeira em Londres. No site do fórum Mistério Juvenil há uma matéria a respeito de sua ida a esta duradoura montagem de Agatha, com ilustrações em torno da apresentação que ele assistiu, de número 23.522, em 08 de maio de 2009.

Clique no link abaixo para ler o texto de nosso visitante a respeito do teatro St. Martin’s Theatre (onde vem sendo montada desde 1974), da montagem e suas fotos tiradas no local:

http://misteriojuvenil.com/forum/viewtopic.php?t=2724

Agradeço a Paulo Ferreira pela dica.

Anúncios

Hotel Savoy – Londres

Saímos no segundo andar e ela tomou a dianteira no corredor, parando diante de uma porta e entrando num dos apartamentos mais suntuosos do Savoy. (Treze à mesa, Nova Fronteira, pág. 15)

Fachada do Savoy à noite

Fachada do Savoy à noite

O Hotel Savoy foi inaugurado em 1889 (um ano antes do nascimento de Agatha Christie, portanto). Seu proprietário Richard D’Oyly Carte o construiu ao lado do Teatro Savoy, também propriedade sua, na Strand, região central de Londres, no local onde antes encontrava-se o Palácio Savoy e de onde se desfruta de vista panorâmica para o Rio Tâmisa.

Seu gerente mais famoso foi César Ritz, que mais tarde construiria seu próprio hotel de luxo e levaria o então chef de cuisine do Savoy Auguste Escoffier consigo. Foi no restaurante do Savoy que Escoffier criou a sobremesa Pêche Melba e a torrada Melba. A história do Pêche nós já conhecemos (v. post de 2 de abril de 2008 ).

Em 1897, preocupada com suas formas, a soprano Nellie Melba mandou sua torrada de volta à cozinha do Chef Escoffier no Savoy, reclamando que estava fatiada muito grossa. Escoffier então enviou-lhe fatias finíssimas de pão torrado, bem secas e crocantes, e as batizou Melba toasts.

Melba toast is usually made by lightly toasting bread in the normal way. Once the outsides of the bread are slightly firm, it is removed from the toaster and then each slice is cut in half “longitudinally” with a bread knife to make two slices each half the thickness. These two thin slices are then toasted again to make Melba Toast. (Wikipedia)

Continuar lendo

A Ratoeira: contrato renovado

Contador de apresentações

Contador de apresentações

Do site London Theatre Guide, publicado em 27/08/08:

O suspense A Ratoeira, de Agatha Christie, apresentado à longo tempo, anunciou um novo período de seis meses de reservas para as encenações de 3 de novembro de 2008 a 16 de maio de 2009 no Teatro Saint Martin.

Dirigida por David Turner, a trama de A Ratoeira é um dos segredos mais bem guardados do West End, e é solicitado ao público que mantenha a identidade do/a assassino/a trancada em seus corações.

Escrita originalmente como peça de rádio, a peça em atividade há mais tempo no mundo assinala mais de 20 mil apresentações.

Mais de dez milhões de pessoas assistiram ao clássicoo de Agatha Christie desde a sua estréia em 25 de novembro de 1952 com Richard Attenborough e Sheila Simms nos papéis principais. Desde então mais de 336 atores e atrizes atuaram na peça, que tem sido encenada em 44 países e foi traduzida para 24 idiomas diferentes.

Em 2000 o cenário foi trocado pela primeira vez durante a temporada no Teatro St Martin, mantendo o design original. Essa tarefa foi executada em um fim de semana e nenhuma apresentação foi perdida.

No pior acordo cinematográfico do mundo, os direitos para cinema de A Ratoeira foram vendidos em 1956 com o pré-requisito de que o filme não poderá ser lançado antes de se passarem seis meses após a última performance da peça.

Um ator, David Raven, interpretou o papel do Major Metcalf em 4575 performances de julho de 1958 a novembro de 1968.

Nancy Seabrook foi a substituta para o papel de Mrs. Boyle durante 15 anos, até 1994. Ela entrou em cena 72 vezes.

Agatha Christie tornou-se Dama do Império Britânico em 1971; ela faleceu em 12 de janeiro de 1976 aos 85 anos.

Leitura complementar
The Mousetrap – site oficial
The Mousetrap – entrada no Wikipedia

Cartório de Somerset

– Aqui está o registro do cartório de Somerset, senhor (O Mistério de Sittaford, Ed. Record, 1987, pág. 191)

Somerset House, Londres

Somerset House, Londres

O prédio que abriga Somerset House, ao sul da (rua) Strand, com vista para o rio Tâmisa em Londres, foi erguido no terreno que o rei Henrique 8º deu ao seu cunhado Edward,  irmão da terceira da seis esposas do rei (após Catarina de Aragão e de Ana Bolena), em 1539. Edward Seymour, 1º Duque de Somerset, derrubou algumas edificações existentes no local, anteriormente pertencentes à igreja romana, e construiu ali a sua residência. Em 1552 Edward perdeu prestígio e foi preso. A propriedade passou às mãos de Elizabeth, filha de Henrique 8º e Ana Bolena, que viria a ser coroada rainha em 1558. Ela residiu em Somerset House durante o período em que sua meia-irmã Mary , filha de Catarina, reinou.

A propriedade passou pelas mãos de diversos donos, cada um remodelando-a, ampliando-a, remobiliando-a de acordo com seu gosto pessoal e objetivo; a última reforma foi finalizada em 1952 para restaurar uma ala destruída nos bombardeios da Segunda Guerra Mundial, quando aproveitaram para ampliar a Ala Oeste.

Continuar lendo